Eae pessoal, vim hoje aqui para colocar o texto que recebi da leitora Roberta Gouvêa do blog Livros e Cores para postar na coluna "Nas Linhas do Caderno" eu gostei bastante e espero que vocês gostem também.


Sem Cor

Carla gostava muito de escrever. Carla gostava muito de ler. Todos os dias. Os parentes que chegavam a casa dela sempre diziam “essa menina será estudiosa”. Tudo o que ela via: livros na biblioteca da escola, revistas no consultório do dentista e até folders no chão do centro da cidade ela gostava de ler. E ela só tinha seis anos de idade! Quem sabe, quando crescesse poderia até ser uma grande escritora!

Juliano, o pai de Carla, era alcoólatra. Seu pai era alcoólatra e o pai de seu pai também era. Era uma herança. Ou talvez não fosse. Talvez ele só fosse covarde de mais para lutar pela vida. E era muito mais fácil ficar ali, em frente à TV, esperando o tempo passar e mudar as circunstâncias.

Ana Paula, esposa de Juliano, estava cansada. Ela tinha tantos sonhos quando era adolescente. Queria fazer faculdade. Queria viajar. Queria ter uma empregada. Mas, não tinha. Era ela que fazia tudo em casa. Ela não fizera faculdade e não viajara. Engravidara cedo. Cedo de mais. Agora tinha um marido alcoólatra, quatro filhos e uma vida medíocre.

Carla parara de escrever e de ler. Sua mãe, Ana Paula, estava cansada. Precisava de ajuda em casa. Claro que Carla não parara de ir à escola. Sua mãe sempre dizia que ir a escola era muito importante. Mas, todo tempo que restava era ocupado limpando a casa, ajudando sua mãe a costurar para fora, cuidando do irmão mais novo. Ela não seria escritora.

Carla gostava muito de escrever. Carla gostava muito de ler.

                                                                                                                                   Roberta Gouvêa

Fale conosco pela aba de contato se quiser mandar seu texto, não temos um gênero especifico de textos a serem postados e lembrando que daremos total credibilidade a você que nos mandou o texto.

Comenta ai em baixo oque achou! Até mais!



5 Comentários

  1. Mds, que texto!! Amei, parabéns ao escritor <3

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto da Roberta Gouveia, tem uma narrativa simples e gostosa de ler.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Gostei do texto, uma narrativa com um jeito interessante; creio que quando se tem um talento, sempre há a chance de o desenvolvermos.

    Sorteio do livro "A linguagem das flores" no blog: petalasdeliberdade.blogspot.com .

    ResponderExcluir
  4. Adorei o texto, parabéns!
    Beijos
    http://www.gemeasescritoras.com/

    ResponderExcluir
  5. Texto profundo diz bem a realidade

    ResponderExcluir