A Playlist de Hayden foi um dos livros lançados pela Editora Novo Conceito durante o mês de Abril, é o livro de estreia da autora Michelle Falkoff, e talvez o meu maior erro ao ler esse livro foi ter lido com muitas esperanças, desde já, não leia um livro se você tem uma expectativa alta demais em relação a ele.

A Playlist de Hayden - Michelle Falkoff
Editora: Novo Conceito
Gênero: Drama
Páginas: 288
Skoob | Booktrailer
Classificação: 

Resenhas


As vezes, quando nos lemos um livro e ele supera nossas expectativas é muito bom, mas quando não, é de fato, decepcionante, e por isso tenho uma relação de amor e ódio com o livro.

Sam encontra seu melhor amigo morto enrolado em seus lençóis do Star Wars, um garrafa de vodka vazia, uma caixa de remédio de tarja preta também vazia, um pendrive e um bilhete escrito "Para Sam, ouça. Ouça. Você vai entender" e é assim que começa o desenrolar da trama que gira em torno do suicídio do Hayden, um garoto baixinho, gordo e muito tímido, apaixonado por séries de tv, livros, jogos e música, um completo geek.

Meu Deus, como eu tinha saudade de brigar com ele.

Sam e Hayden era melhores amigos desde os oito anos de idade, frequentavam o mesmo colégio, sofriam bullying pelas mesmas pessoas, que eles chamavam de trifeta do bullying, que era comporta pelo irmão mais velho do Hayden e seus dois amigos, eles brigavam sempre por coisas banais, mas nunca se separavam, digamos que um tinha o outro, dois amigos sem muitos amigos, um tanto solitários.

No decorrer dos páginas percebemos o quanto o Hayden se abatia por causa do bullying, já Sam, muitas vezes nem se importava com tal comportamento. Além do que sofria na escola, ainda tinha que aguentar a ausência dos seus pais, que viviam lotados dos compromissos do trabalho, filho casula de pessoas ricas também está imune a sofrer, dinheiro não compra uma capa protetora anti-realidade.



Na noite anterior ao suicídio, Hayden convence - depois de muita insistência - o Sam a irem a uma festa que ia acontecer na casa de um menina que morava perto da casa de Hayden, na parte rica. Sam não entende o porquê  de tanta euforia por causa dessa festa, afinal, festas nãos fazia o estilo deles, não era a melhor forma de se divertir, em outra época, eles prefeririam ficar jogando online ou lendo histórias em quadrinhos, mas Sam como bom amigo, cedeu e foi a festa. O mais trágico acontece na festa, fazendo com que ambos saiam imediatamento de lá, e fora, eles discutem e cada um vai para o seu lado.

No dia seguinte, Sam vai atrás do seu amigo, e o encontra morto, desde então, a vida do Sam deixou de ser a mesma, ele fica transtornado e traumatizado, não sabe o que fazer, a não ser escutar a playlist que seu amigo deixou, mas Sam não consegue encontra respostas, esta se sentindo culpado, ele precisa de respostas, sinto muito em lhe informar, mas a playlist não nos leva à chegar ao epicentro do problema, Sam associa as músicas que seu amigo a momentos que viveram juntos. Talvez o Sam não conhecia tão bem o seu amigo, com o passar do tempo, ele descobre várias outras coisas dele e fica bem decepcionado, mas talvez Hayden queria ter algo só pra ele.

Ele se matou e me deixou aqui sozinho para encontra-lo. E eu tinha certeza absoluta de que era tudo culpa minha, apesar de esse não ser um assunto no qual eu estava preparado para pensar naquele momento.

Sam conhece novas pessoas, descobre novos segredos, vive emoções e decepções, após isso ele vive, anseia e deseja. O livro não trata somente do suicídio e do bullying, é mais completo, é mais amplo, ele aborda temas como, diferenças sociais, preconceito, homofobia, depressão. As músicas que estão na playlist e que dão nome aos capítulos dos livros são realmente ligadas ao tema proposto pelo livro, que fala da solidão, dos medos, dos problemas, fala de Hayden.



A leitura flui maravilhosamente bem, os primeiros capítulos nos situam na história, nos apresentam os personagens e as suas reações em relação a perda, do começo até metade, o livro estava excelente para mim, depois dai as coisas começam a desandar e essa mudança não me agradou tanto. A narração feita por Sam durante toda a história é cheia de descrição e emoção, a autora escreveu muito bem seu livro, mas deixou muito a desejar em algumas partes, principalmente nos momentos finais, parecia que alguém a pressionava para que ela terminasse logo a história e ela acelerou os fatos, isso fez com que eu gostasse menos do livro aos 45 minutos do segundo tempo, ou talvez as minhas expectativas estivessem altas demais.

Caí no sono ouvindo a playlist, esperando que alguma pista estivesse escondida nas letras, mas não conseguia captar nada.

De forma leve e simples, Falkoff nos transmite todos os sentimentos presentes no livro, as músicas são de dilacerar o coração do leitor, enquanto lia, escutava os musicas no som ambiente, de fundo, para dar mais emoção a história e ai sim deixa-la completa, eu não sei ao certo dizer  o quanto gostei do livro, a história ainda continua a se passar na minha cabeça, lembro dos fatos, das duvidas que fiquei e como tudo terminou, não se fico feliz ou desapontado, me emocionou bastante, mas ainda assim, esperava mais.



O  trabalho realizado pela editora, foi mais uma vez incrível, a começar pela grande divulgação do livro, a diagramação muito bonita e os brindes que enviaram para os parceiros, uma caixinha com um fone, marcador, e um bilhete semelhante ao que o Sam encontrou. A leitura esta recomendadíssima se você assim como ama ler dramas, que aborda temas como bullying, suicídio e vários outros. Não esqueçam de comentar aqui embaixo, espero que tenham gostado da resenha de hoje. Beijos e até mais!


14 Comentários

  1. Não conheço esse livro e nem autora.
    Mas essa sensação que você falou é bem familiar. De grandes expectativas e, de certa forma, decepção. E claro, quando o final é apressado. Acredito mesmo que haja pressão sobre os autores.
    Já percebi isso em vários livros que eu li.

    Beijos
    http://meninaolhosdeaguia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. eu achei uma leitura bacana. Claro que não é o melhor livro do mundo, mas ele cumpriu bem a proposta dele...
    pena que não te agradou até o final...
    bjs
    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá; eu já ouvi a playlist e algumas músicas me tocaram bastante. Já li uma parte do livro e pretendo terminar a leitura em breve, gostei bastante de tudo o que li até agora. Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    Eu li a amostra que a novo conceito me mandou e percebi que apesar de ser uma história legal de ler o livro não é nada demais, e nas 90 páginas que li não me senti envolvida com a história. Já estou com ele aqui em casa e irei ler em breve, espero gostar, mas não estou criando muitas expectativas!

    Beijo :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá! Tudo bem?
    É a terceira vez hoje que leio uma resenha maravilhosa sobre A Playlist de Hayden. Se antes eu estava com vontade de conferir a leitura, agora então... Quero muito mesmo ler esse livro. Espero ler enquanto ouço as músicas e, assim como você, sentir cada sensação que a autora espera que sintamos. Parabéns por sua resenha!

    Beijos!
    www.palavrasradioativas.com

    ResponderExcluir
  6. Você é um dos poucos que vi que realmente gostou do livro, eu recebi também e to ansiosa pra ler mas as divisões de opinião sobre ele me deixam com medo =/

    ResponderExcluir
  7. Essa semana li muitas resenhas sobre ele e percebi que vai variar muito de pessoa, para pessoa, sobre gostar ou não do livro, então vou me jogar e arriscar a leitura dele. Gostei bastante da sua resenha, muito bem estruturada.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oiii.
    Eu li só hoje 3 resenhas desse livro, e não sabia que o livro trazia tantos temas assim.
    ADOREIIIIII saber, isso me deixa ainda mais curiosa para ler.
    A sua resenha, foi uma das melhores que eu li.
    Pelo que vi esse final é meio *-* QUERO LER.
    bjs

    http://colecoes-literarias.blogspot.com.br/2015/06/resenha-labirinto-de-espelhos.html

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Sempre vejo ótimos comentários sobre esse livro, mas confesso que ainda que trate de um tema muito importante como bullying, esse livro não me chama a atenção =/
    Você disse que trata também sobre diversos outros temas, o que me faz pensar que provavelmente a autora não aprofundou-se neles o suficiente, o que não gosto muito. Quando passam superficialmente por temas tão importantes quanto os tratados por esse livro, acho que acaba deixando a desejar.
    Apesar disso, eu fico curiosa em relação a playlist em si. Adoro livros relacionados com música!
    Beijos!

    www.livrosdajess.com

    ResponderExcluir
  10. Olá Vinicius, eu terminei de lê-lo semana passada, e sem duvida amei o jeito que a autora tratou do tema, e apesar de o final não ser o que eu esperava ele é bem real e combinou com o ritmo do livro.

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  11. Acho uma pena quando terminamos um livro esperando mais... Eu sempre sinto que acabei lendo um livro que, se tivesse um leitor crítico auxiliando o autor, seria certamente melhor trabalhado em todos os seus potenciais. Mas, mesmo assim, esse livro continua entre os que desejo ler. Já o tenho por aqui e acho que apenas pelos temas abordados, vale a leitura.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Meldels, é a terceira resenha que leio desse livro. D: hahaha
    Quero muito ler a obra, saber que todo mundo está gostando só me motiva mais ainda para ler!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  13. Oi. Eu estava bem animada pela leitura, mas na página 50 não aguentava mais, foi chato, cansativo e superficial.

    ResponderExcluir
  14. Oie, tudo bem?
    Gostei bastante da resenha, concordo com você que a autora poderia ter melhorado o final, mudado algumas coisinhas, mal no geral o livro está ótimo e foi perfeito para me tirar de uma ressaca literária. Espero muito ler outro livro da autora!!
    Abraços

    Italo Teixeira - Eu li, e você?
    http://www.ler-e-ser-feliz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir