Olá amiguinhos, hoje estou trazendo a primeira resenha do ano para vocês, e para variar, super atrasada. Vem saber o que eu achei do livro Joyland, do aclamado autor Stephen King.

Joyland - Stephen King
Editora: Suma de Letras
Páginas: 240
Gênero: Ficção | Suspense
Classificação: 

Sinopse: Carolina do Norte, 1973. O universitário Devin Jones começa um trabalho temporário no parque Joyland, esperando esquecer a namorada que partiu seu coração. Mas é outra garota que acaba mudando seu mundo para sempre: a vítima de um serial killer. Linda Grey foi morta no parque há anos, e diz a lenda que seu espírito ainda assombra o trem fantasma. Não demora para que Devin embarque em sua própria investigação, tentando juntar as pontas soltas do caso. O assassino ainda está à solta, mas o espírito de Linda precisa ser libertado — e para isso Dev conta com a ajuda de Mike, um menino com um dom especial e uma doença séria. O destino de uma criança e a realidade sombria da vida vêm à tona neste eletrizante mistério sobre amar e perder, sobre crescer e envelhecer — e sobre aqueles que sequer tiveram a chance de passar por essas experiências porque a morte lhes chegou cedo demais.

Joyland foi a leitura do mês de outubro do Clube do Livro, indicamos livros voltados pro tema terror e esse foi o sorteado, mas ao meu ver, não tinha quase nada do tema proposto do mês!

A história se passa em 1973 e tudo gira em torno de Joyland, um parque de diversões localizado no litoral de Carolina do Norte, onde vários estudantes se candidatam para passar a temporada de férias/verão para trabalhar no parque e gerar uma renda extra.

Devin Jones é um desses estudantes que busca um emprego temporário no parque, após a entrevista com um senhorzinho e dono do parque, ele vai dar uma volta em seu futuro local onde passará várias horas pra ver se simpatiza com local, e é nesse momento que ele fica sabendo do misterioso caso da Linda Gray, que foi assinada em um brinquedo do parque, o Horror House, uma espécie de trem fantasma.



Dev é um cara bastante carismático, trabalhador, fiel, dedicado em tudo que faz, no geral, uma boa pessoa, virgem aos seus vintes e um  anos - não que isso seja um problema - ele sempre chega nas preliminares, mas nunca vai fundo, pra completar, seu relacionamento acaba sem ao menos uma conversa, sua namorada vai aos poucos se afastado até não deixar mais rastros na vida do bom moço, a não ser o seu pobre coração despedaçado e desolado.


O plano era ela chegar lá de manhã, passar o dia e dormir lá. Wendy ficaria no quarto de hóspedes, claro, mas eram apenas seis passos de distância no corredor. Considerando que só nos víssemos de novo no outono, achei a probabilidade de "aquilo" acontecer era grande.

Para ficar mais perto do parque, Dev aluga uma quarto na Pensão Litorânea da Srt. Shoplaw, uma mulher um tanto misteriosa, mas que sabe bastante a respeito de Joyland e do assassinato que aconteceu lá anos atrás, a distância da pensão e o parque é de 5km e ele faz questão de ir a pé pela praia e aproveitar a brisa, sempre que passa, observa uma mulher séria e um garoto de cadeira de rodas que sempre sorri para ele.

Ao se integrar nas equipes, Dev já vai criando amizade com Tom e Erin - que tempos mais tardes vão ficar juntos - eles estão alojados no mesmo local e isso intensifica ainda mais a amizade entre os três. Em um dia de folga, ao invés de não irem ao parque, eles resolver ir ao parque e ir no brinquedo onde a Linda Gray foi degolada. Jones, desde que começou a trabalhar no marque não parava de pensar nesse caso e queria muito saber se realmente pairava um fantasma de Linda Gray pelo parque.



Os três muito curiosos e também bastante amedrontados embarcam no trem fantasma, com os olhos atentos em todos os lados, ao passar pela parte em que o corpo da Gray foi encontrada, Tom confirma ter a visto, com as mesmas roupas descritas pelas pessoas e pelas fotos, ele entra em pânico e não quer nunca mais pensar nisso, já Dev e Erin ficaram ainda mais curiosos e querem definitivamente descobrir quem fez isso com a pobre garota.

Eu estava com aquela inveja cega de novo. Porque foi Tom a ver Linda Gray? Por que ele e não eu?

Para desvendar esse mistério, os dois vão buscando casos parecidos e ligam os pontos de semelhanças entre eles até realmente saber quem foi o culpado de tal atrocidade. Para isso, Dev tem ajuda daquele garoto cadeirante e a mãe do menino. Mike tinha, digamos, algo sobrenatural que ajuda a solucionar esse caso, e sua mãe, uma ex-problemática, filha de pastor de uma grande igreja, junto de Dev, traz um quê de romance para história.

Você não consegue parar de ler o livro até realmente descobrir o que realmente aconteceu e quem fez aquilo, a cada pista que vão descobrindo, sua curiosidade é aguçada e cada vez você quer mais e mais até chegar ao fim da história. Não, esse livro não é de terror, muito diferente do que pensava, mas isso não me atrapalhou em nada durante a leitura, esse foi meu primeiro contato com a escrita do Stephen King, e como ele conhecido e aclamado por escrever terror, esperei o terror e encontrei um suspense.

Toda a magia de Joyland é muito descrita, os mistérios que rondam os personagens que já trabalhavam no parque são bem guardados, apesar de superficialmente, ficamos sabendo bastante do funcionamento de um parque, suas passagens secretas, as divisões de trabalho e a própria língua falada pelas pessoas que lá trabalham, o colóquio.

Quando se tem vinte e um anos, a vida é um mapa rodoviário. Só quando se chega aos vinte e cinco, mais ou menos, é que se começa a desconfiar que estávamos olhando o mapa de cabeça pra baixo, e apenas aos quarenta anos temos certeza absoluta disso. Quando se chega aos sessenta, vai por mim, já se está completamente perdido.

O mistério fica muito bem guardado durante toda o livro e só descobrimos nas últimas páginas, claro que ficamos com várias suspeitas de quem fosse, mas no fim, foi realmente uma surpresa. O livro foi muito bem escrito, narrado pela visão do protagonista, Dev, conhecemos sua vida, sua família, seus sentimentos e cada brinquedo do parque itinerante, umas das coisas que me incomodaram um pouco durante a leitura, foi a falta de confiança no personagem, e muitas vezes, sua infantilidade, mas sabemos que isso faz parte da construção dos personagens, que, alias, todos os personagens, tanto os principais e secundários são bem construídos, cada um com sua peculiaridade.

Joyland foi uma leitura leve, cheia de humor, amor e mistério, King soube muito bem dosar o que ia usar em seu livro, a diagramação feita pela equipe da Suma de Letras está bem simples, não a capítulos, as divisões das cenas são feitas por corações, o que me atrapalhou um pouco, mas logo acostumei e a leitura acelerou.

Esse livro está mais que recomendado, quero logo ter a oportunidade de ler outro livro do Stephen e realmente conhecer o terror dos seus escritos. Espero que tenham gostado da resenha, não esqueçam de comentar aqui embaixo, beijos e até mais!


25 Comentários

  1. Eu nunca li um livro do Stephen King, apesar de ter visto tipo um curta de trinta minutos, algo com a letra N. Passei dias com aquilo na cabeça, assustada.

    Acho que li uma resenha dele, O Pistoleiro ou A Torre Negra. Não lembro direito, mas fiquei interessada.

    Não são livros que eu leria, foge da minha zona de confrto. Mas que tenho curiosidade eu tenho, de saber por que ele é tão clamado.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oieee,
    eu fiquei um pouco decepcionada com esse livro. Acho que faltou terror nele sabe?

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  3. Olá Vini, blz?!
    Já conheço a fama do King a algum tempo mas nunca parei para ler nenhum livro dele, porém, fiquei bem interessado nesse ai por teu um mistério e um suspense no qual sou fã.
    Abraço
    http://interessantedeler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Esses dias vi uma imagem viral na timeline de um urso feliz (fantasia com um homem por baixo) e foi impossível não lembrar de Devin. Eu li esse livro em Outubro se não me engano e adorei o livro. Achei a foto fantástica, super criativa *-* Senti o mesmo que você lendo esse livro... é muito instigante!
    -Mari

    ResponderExcluir
  5. Imagino que o leitor realmente fique preso ao enredo, não consiga parar de ler o livro, ele está me minha meta de leitura desde o ano passado, mas ainda não foi possível comprar :O

    ResponderExcluir
  6. Oi meu amor <3
    Que saudades daqui <3 Como você está? Voltei, só pra você saber mesmo HAHAHA.
    Tô no chão com essa capa e sinopse, mas por ser Stephen King tô meio pé atrás. Tive probleminhas com a escrita dele, então preciso de um tempo antes de arriscar novamente. Mas o livro pareceu ser muito legal e instigante. Ainda estou com um pé atrás. Quem sabe não compre em ebook para ver se me animo não é mesmo? Mas bem mais para frente. Parabéns pela resenha e pelas fotos <3

    Beijos, Rob
    www.estantedarob.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oiiie
    Nossa, que liinda sua resenha e suas fotos, agora estou mega curiosa para ler, mais do que já estava, essa capa é linda mais e adooooro stephen king

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Acredita que nunca li nada do autor? Acho incrível o sucesso dele e é inegável a quantidade de fãs que ele tem - e eu acho que merece - mas o 'rei' me da medo. Muito!
    Só ele para fazer coisas simples (palhaços, carros, cachorros) serem coisas aterrorizantes e de tirar o sono.
    Mas já ouvi falar que isso falta em Joyland - e pela sua resenha me parece ser um livro mais de mistério do que terror, então, talvez esse seja um para entrar na minha lista... Mesmo com um certo medo, acho que arriscaria...rs
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  9. Amei a Resenha!!! Fiquei mais curiosa ainda para ler esse livro!!! Parabéns!!

    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oiii
    Nunca li nada do Stephen King, acredita?
    Mas esse ano mudo isso. Já estou com uma listinha de livros do autor para ler e esse já está nela!
    Bjus

    ResponderExcluir
  11. OIE!
    Não consigo imaginar muito esse livro como algo leve, mas se você diz acho que acredito.
    Porém não tenho vontade de ler porque não gosto de parques e muito menos de mistérios.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  12. Socorro, necessito deste livro. Está acontecendo o seguinte: todos os livros do SK estão voando em direção a minha lista de leitura. Quero muito ler IT, mas esse parece ser melhor ainda(talvez, quem sabe). Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Eu tenho uma relação de amor e ódio com o King e esse livro ficou na parte das decepções, infelizmente não consegui gostar dele, vejo que as pessoas amam esse livro, mas comigo não funcionou. BJs

    ResponderExcluir
  14. Adorei suas fotos!!! Lindas demais e totalmente a ver com o livro! kkk
    Eu tentei ler Joyland uns meses atrás mas como era no celular, acabei cansando a vista e deixando de lado. Mas quero muito comprar e retomar a leitura logo. Sua resenha está perfeita! Me deu muita, muita vontade de ler o livro logo! Nunca li nada do King e essa provavelmente será minha primeira leitura dele ;)
    Beijo!!
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Uai, quando esse livro lançou eu esperava o terror dos terrores, mas lendo sua resenha vi que envolve suspense e talvez um leve romance.
    Meu primeiro contato com o King foi com o Iluminado, que é simplesmente magnífico. Quero ler outros dele e esse já está na lista.
    Ps: As fotos são suas? Por que são linda demais, amei.
    Beijos,
    Blog ABCD dos Livros

    ResponderExcluir
  16. Oii amei as fotos e a sua resenha
    Não tive a oportunidade de ler esse livro e pra falar a verdade morro de medo de ler algo dele por ser muito medrosa.
    Fiquei surpresa com a sua resenha, de verdade.

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bom?

    Primeiro eu quero dizer que suas fotos estão lindas <3 Sério mesmo *--*
    E outra que eu preciso ler algum livro desse autor. Eu nunca li nenhum e fico sempre com aquela curiosidade para saber como é a escrita e todo o suspense de seus livros :D
    bjs
    www.horadaleitur.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Olá, tudo bem?

    Eu estou com muita vontade de ler os livros do King, tenho Misery e It: A Coisa, mas não gostei muito pelo começo, principalmente Misery. Sobre a sua resenha, eu adorei, quero muito comprar esse livro e mergulhar com tudo nessa história :3

    http://desencaixados.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem?
    Adoro a escrita do King, e estou bem ansiosa para ler esse livro, principalmente por ele não ser exatamente de terror. A premissa é bem legal e pelo livro ser fino tenho certeza de que será uma leitura rápida. Adorei as fotos!

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir
  20. Oi , tudo bem?!
    Ah, naõ!! Sacanagem você tirar a foto num parque, já ganhou, já ganhou ahhauhauha!!
    Essa foi minha segunda leitura do ano e eu amei o que King fez com a história. Pode não ser um terror completo, mas achei que ele conseguiu trabalhar diversos elementos sem se perder em nenhum deles. E Ai, você sacou o que não era branco?
    Beijos!

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
  21. Oi, Vini!

    Adorei suas fotos!! Ficaram ótimas. Ainda mais com o fundo que mais que combina.
    A Camila do blog também leu esse suspense muito rápido e recomendou muito o livro.

    Estou bem curiosa sobre a história e espero a chance de pegá-lo para ler. :)

    Bjs

    livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. Olá

    Não consigo ler terror,gostei da premissa e leria esse livro com certeza por ser suspense,gênero que adoro e aproveitaria pra conhecer a escrita do autor.


    Bjss

    ResponderExcluir
  23. Olá!
    Eu sei que é uma vergonha, mas não li nada desse escritor ainda. Gostei muito do enredo e fiquei curiosa com todo o suspense que envolve a trama. Deve deixar o leitor de cabelo em pé até descobrir o que realmente está acontecendo.
    Adorei a sua resenha.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. Quando eu ganhei o livro também esperava mais um dos clássicos aterrorizantes do autor! Mas logo vi que de terror o livro não tinha nada. O que mais me atraiu no livro foi a narrativa bem simples e de fácil entendimento, o que fez com que eu terminasse o livro bem rápido :) Também fiz um post sobre o livro no meu blog http://aboutbooksandmore.blogspot.com.br/2016/12/joyland.html

    ResponderExcluir